Express Medical

Conheça nossa loja Online: www.expressmedicalstore.com.br

terça-feira, 8 de novembro de 2011

Olfato é capaz de sentir até dez mil cheiros, mas é reduzido com a idade


O olfato humano tem capacidade para sentir até dez mil cheiros diferentes. E uma única fragrância pode lembrar sentimentos ou situações vividas.
Há, basicamente, seis tipos essenciais de perfumes: os florais, adocicados, amadeirados, cítricos, herbais e especiados.
Segundo o otorrinolaringologista Arthur Guilherme Bettencourt, o olfato é flutuante, ou seja, varia de dia para dia, de acordo com questões biológicas, como o fato de a pessoa ter acordado com o nariz mais congestionado ou estar resfriada/gripada.
Quando respiramos, as partículas de cheiro que estão presentes no ar são absorvidas pelo nariz e chegam até o epitélio olfatório, um tecido que fica no teto da cavidade nasal e é recheado de neurônios.Olfato e perfume (Foto: Arte/G1)
São os neurônios que recebem a informação do cheiro e mandam o sinal para o cérebro, avisando qual é o cheiro que estamos sentindo.
Ao respirar próximo de produtos químicos fortes (como inseticidas, pesticidas, solventes, colas e repelentes), por exemplo, o ar carrega para dentro do nariz as partículas dessas substâncias, o que prejudica a mucosa olfatória, ao destruir os neurônios do nariz e diminuir a sensibilidade aos cheiros.
Algumas doenças (como a rinite alérgica), o desvio de septo e pólipos podem provocar perdas do olfato, por bloquearem a chegada dos odores ao epitélio olfatório. Já os resfriados e a gripe são capazes de destruir a mucosa.
Com a idade, o olfato vai sendo reduzido. Essa perda gira em torno de 1% por ano e começa a se agravar depois dos 40 ou 50 anos.
Fonte:Bem Estar

Nenhum comentário:

Postar um comentário