Express Medical

Conheça nossa loja Online: www.expressmedicalstore.com.br

segunda-feira, 9 de abril de 2012

A Grávida com Ostomia

Fonte: Blog Viver Bem com Ostomia - Sónia Soares, Enfermeira do Centro de Saúde de Santa Maria da Feira


A gravidez é um momento especial para toda e qualquer mulher. Inclusive para mulheres com ostomia, que se deparam com várias mudanças durante o período pré-natal.

Além das mudanças comuns da gravidez, a futura mamãe com ostomia experimenta mudanças adicionais, nomeadamente ao nível da auto-imagem e do auto-conceito, dos cuidados diários ao estoma, entre outras situações.

Vários autores têm demonstrado, no entanto, que a grávida com ostomia pode ter uma experiência de gravidez, parto e pós-parto absolutamente dentro da normalidade.
No entanto, a gravida deve ter algumas precauções a mais durante o período pré-concepcional (mesmo antes da gravidez), de modo a que receba informações específicas para que sejam detectados precocemente sinais e sintomas de complicações.


CUIDADOS COM A ALIMENTAÇÃO

Em termos de alimentação, a grávida com ostomia deve atender aos mesmos cuidados que as grávidas em geral, fazendo uma alimentação variada, rica em nutrientes essenciais e com a quantidade de calorias adequada à fase de desenvolvimento fetal. Será também necessário um suplemento de ácido fólico e de vitaminas devido à maior dificuldade de absorção dos alimentos. A dieta deve ser planejada conjuntamente com as modificações do estoma para facilitar o crescimento do feto. Deve ser dada ainda atenção ao controle do gás e do odor. O gás do intestino provém do ar que é deglutido (engolido), das bebidas com gás e da ação das bactérias sobre a comida indigesta. A grávida com ostomia deve evitar ao máximo as comidas de “fastfood” e bebidas gaseificadas. Para prevenir o odor, existem ainda bolsas mais adequados..

DESCONFORTOS DA GRAVIDEZ

No primeiro trimestre são comuns, em cerca de 80% das grávidas, as náuseas e os vómitos. A grávida com ostomia deve comunicar ao seu médico se os vómitos ocorrerem mais do que uma vez por dia, ou se tiver sinais de desidratação, tais como a urina muito escura e a boca seca, uma vez que pode colocar em risco o equilíbrio de líquidos e nutrientes. São perdidos cerca de 500 a 750 ml de líquidos por dia através do estoma comparando com os 100 a 200 ml de líquidos perdidos pela maioria das pessoas que têm um intestino normal. Os cuidados a ter no caso de náuseas e vómitos são: evitar o contato com cheiros intensos; comer bolachas secas antes de se levantar da cama; ingerir refeições pequenas, mas frequentes; evitar alimentos gordurosos ou muito condimentados; ingerir líquidos entre as refeições. Se ocorrer, no entanto, a desidratação, pode ser necessária a administração de líquidos e electrólitos por via endovenosa (pelas veias).

PREPARAÇÃO PARA O PARTO, NASCIMENTO E PÓS-PARTO

A grávida com ostomia pode participar num curso de preparação para o parto pelo método psicoprofilático de Lamaze, que consiste essencialmente na realização de exercícios físicos, exercícios de relaxamento e respiratórios.
A grávida com ostomia tem habitualmente um trabalho de parto semelhante ao de qualquer outra grávida. A taxa de nascimentos por cesariana nas grávidas com estomas é de cerca de 27%, semelhante à população geral. Recomenda-se durante o período expulsivo a observação do estoma durante e após a contração.


* BIBLIOGRAFIA: Aukamp V, Sredl D. Collaborative care management for a pregnant woman with an ostomy. Complement Ther Nurs Midwifery. 2004 Feb; 10 (1): 5-12.
Sredl D, Aukamp V. Evidence-based nursing care management for the pregnant woman with an ostomy. J Wound Ostomy Continence Nurs. 2006 Jan-Feb; 33 (1):42-9. Postado por Consulta de Enfermagem ao Ostomizado

Nenhum comentário:

Postar um comentário